segunda-feira, outubro 18, 2021
HomeFutebol600 milhões separam plantéis de FC Porto e Liverpool: É preciso compensar...

600 milhões separam plantéis de FC Porto e Liverpool: É preciso compensar com a bola

Dragões já mostraram que as verdadeiras contas se fazem no relvado

Quase três vezes mais. Se o futebol fosse regido pelos números e não se tratasse de um desporto tão imprevisível – e daí a sua magia –, nem valeria a pena o FC Porto subir ao relvado do Estádio do Dragão, esta terça-feira, para receber o Liverpool. É que a diferença entre o valor de mercado das duas equipas até parece brincadeira de tão desigual. Enquanto os ingleses são avaliados em 879.5 milhões de euros, os jogadores de Sérgio Conceição ficam pelos 265, existindo assim um abismo de 614.5 milhões que, nas contas, não dá hipóteses aos portugueses.

Todos os portistas valem pouco mais do que… o tridente dos ‘reds’

- Anúncio -

Mohamed Salah (100M), Sadio Mané (85M) e Diogo Jota (45M). O trio atacante mais utilizado pelos inglêses esta época quase chega para cobrir o valor inteiro do plantel portista. Com os avançados a contabilizar 230 milhões de euros, apenas faltariam 35 para alcançar o total da equipa portuguesa.

Outro ponto que ilustra bem a diferença financeira em jogo é que nenhum atleta do FC Porto vale estes 35 milhões. A quantia, que seria um luxo no Dragão, em Anfield parece não passar de uns ‘trocos’, visto que quase conseguem formar um onze titular apenas com jogadores avaliados acima disto.

Corona, o melhor cotado dos dragões, vale o mesmo que Jones… o décimo quarto dos ‘reds’

E se tivermos em conta que nenhum portista ultrapassa a barreira dos 30 milhões, o Liverpool seria mesmo capaz de ir ao campo com uma equipa composta só por jogadores mais valiosos que os do seu próximo adversário. Além do trio de avançados que promete dar trabalho à baliza de Diogo Costa, também Naby Keita (32M), Ibrahima Konaté (35M), Roberto Firmino (50M), Virgil van Dijk (55M), Fabinho (60M), Alisson (60M), Andrew Robertson (65M) e Trent Alexander-Arnold (75M) estão à frente de qualquer um do plantel lusitano.

Jesús Corona, o único do FC Porto a alcançar as três dezenas milionárias, está ao mesmo nível de três jogadores dos ‘reds’: Thiago Alcântara, Joe Gomez e Curti Jones, todos avaliados em 30 milhões de euros.

A seguir ao mexicano – tudo indica que será o dono da lateral direita contra o Liverpool – estão logo alguns dos principais jogadores dos dragões nos últimos tempos, como Luis Díaz (25M) e Otávio (24M), que têm visto o seu valor subir a pico, graças ao que estão a fazer dentro das quatro linhas. Sérgio Oliveira (17M), Mbemba (16M), Mehdi Taremi (16M), Mateus Uribe (15M), Marko Grujic (15M), Pepê (13M) e Diogo Costa (10M) completam o ‘top-10’ azul e branco.

Um FC Porto habituado a subtrair no campo a diferença da carteira

Nada disso, no entanto, é novidade para a equipa portuguesa. Na memória de todos está, certamente, a última campanha na Champions League, quando os comandados de Sérgio Conceição fizeram tombar a Juventus e, por pouco, não paravam aqueles que viriam a levantar a taça na final, o Chelsea.

Na atual edição da prova, aliás, os dragões já frearam, fora de casa, o Atlético Madrid e o seu luxuoso plantel de 755 milhões de euros. E, quanto a isso, Jürgen Klopp esteve bem atento ao seu próximo rival e fez questão de baixar a euforia, deixando claro que as diferenças… ficam mesmo só nos bolsos. “Não podemos contar com os pontos que ainda não ganhámos. Estamos num grupo difícil, O Atlético Madrid-FC Porto foi um jogo duro e se alguém mereceu vencer foram os portugueses”.

Autor: Daniel Pascoal

RECOMENDADOS PARA SI

ARTIGOS RELACIONADOS
- Advertisment -

Mais populares

Últimas Entradas