quarta-feira, dezembro 1, 2021
HomeFutebolHorácio Gonçalves afastado dos Mambas através de uma chamada Zoom enquanto gozava...

Horácio Gonçalves afastado dos Mambas através de uma chamada Zoom enquanto gozava ‘mini-ferias’ em Portugal

Horácio Gonçalves já não é seleccionador nacional de futebol, decisão tomada numa altura em que o treinador estava a gozar umas “mini-férias” em Portugal, sua terra natal, e em Moçambique corriam notícias sobre o seu afastamento dos destinos dos Mambas, após os desaires na etapa de qualificação ao Mundial Qatar 2021, competição a qual Moçambique está fora de hipótese de apurar-se para a segunda fase após perder três dos quatro jogos até aqui disputados.

Para o lugar do técnico português poderá avançar o treinador moçambicano  Chiquinho Conde, que se encontra em Portugal. Conde é um dos mais desejados para ser o homem que se segue no comando dos Mambas que estão a atravessar uma crise que vai para além dos resultados, como também instabilidade no seu balneário.

- Anúncio -

Fontes próximas à Federação Moçambicana de Futebol mantiveram-se em silêncio em relação ao rompimento da ligação com o treinador que chegou aos Mambas em Abril último. Porém apurou-se que o afastamento de Gonçalves consumou-se após uma reunião virtual com o treinador através da plataforma Zoom na qual tomou parte o Presidente da FMF e outras entidades desportivas nacionais. Recordar que a Horácio Gonçalves foi oferecido um contrato por um período de dois anos e meio, ou seja até ao final do mandato do actual elenco directivo da FMF presidido por Feizal Sidat.

Os resultados negativos alcançados na fase de apuramento ao Mundial Qatar 2022 e sobretudo a ausência de algumas das principais unidades dos Mambas (Dominguez, Mexer, Zainadine Júnior, entre outros) fizeram com que a crítica sobre as opções do treinador português aumentasse, com alguns sectores a exigirem a “cabeça” do técnico português.

Aliás a fonte do LanceMZ adiantou que as críticas apresentadas nas redes sociais foram colocadas na reunião virtual como um dos factores que precipitaram a decisão de romper o vínculo com o treinador luso.

Renovação da selecção e qualificação ao CAN-2023 eram os objectivos

Horácio Gonçalves foi contratado para ser o timoneiro dos Mambas com os seguintes objectivos: qualificar a selecção nacional de Moçambique para o CAN-2023 e reestruturar o futebol dos combinados nacionais. Este último objectivo tem merecido fortes críticas, pois os critérios das suas convocatórias não têm sido anuídas por boa parte da crítica do futebol moçambicano.

O contrato de Horácio Gonçalves e a FMF previa que qualquer uma das partes poderia rescindir o vínculo laboral em caso de não estar satisfeita com o rumo dos acontecimentos, tendo a FMF optado por terminar a ligação com o treinador, não havendo espaço para qualquer indemnização, tal como o técnico que foi campeão pelo Costa do Sol definiu na hora em que assumiu os destinos dos Mambas.

Este é o segundo treinador afastado por Feizal Sidat que em Março último rescindiu com Luís Gonçalves, uma decisão tomada na sequência da não qualificação dos Mambas para o CAN-2021 e foi tomada depois da derrota por uma bola sem resposta diante de Cabo Verde que conseguiu o apuramento ao campeonato africano.

RECOMENDADOS PARA SI

ARTIGOS RELACIONADOS
- Advertisment -

Mais populares

Últimas Entradas